Banalização de tudo

Confira a coluna desta semana de José Medrado

[Banalização de tudo]

FOTO: Reprodução

Hannah Arendt, pensadora alemã, criou a expressão banalidade do mal, em seu livro Eichmann em Jerusalém, cujo subtítulo é "um relato sobre a banalidade do mal", não guardava a ideia de que no Brasil do século XXI, banalizar-se-ia tudo. Vemos que as redes sociais criaram uma espécie de especialistas em tudo, onde posições são ditas e tidas como verdades, sabido instantaneamente, porém se neste aspecto há grandes vantagens, vimos, por outro lado, também, o crescimento do “direito” da falta de informação. 

Confira o artigo completo aqui.


Comentários

Relacionadas

Veja Também

[Oficina gratuita de Escrita Criativa segue com inscrições abertas até hoje (03)]

Com aulas presenciais entre os dias 11 e 14 de março, a atividade será ministrada pelo crítico de cinema Rafael Carvalho

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!