Bolsonaro acusa Lula e Gleisi Hoffmann de crimes contra a sua honra durante eleições

Representação foi enviada à PF durante campanha e recebida pelo STF nesta sexta-feira

[Bolsonaro acusa Lula e Gleisi Hoffmann de crimes contra a sua honra durante eleições]

FOTO: Antonio Cruz/Agência Brasil Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (PL) apresentou uma representação contra o presidente eleito Luiz Inácio Lula de Silva (PT) e a deputada e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, alegando crimes contra a sua honra durante o período das eleições. O atual mandatário solicitou que uma ação penal seja aberta.

A representação de Bolsonaro foi enviada, inicialmente, ao Ministério da Justiça, em outubro, que a repassou à Polícia Federal. Por envolver autoridade com prerrogativa de foro, a PF decidiu enviar o caso para o Supremo Tribunal Federal (STF) nesta sexta-feira (25). O documento foi recebido na Presidência do Supremo e, depois, incluído no sistema de distribuição processual. O relator será o ministro Kassio Nunes Marques.

De acordo com a representação do atual presidente, Lula teria, durante os comícios e propagandas eleitorais, manchado a honra de Bolsonaro, a partir de termos como "genocida", "miliciano" e "assassino", além de "demônio" e "canibal". O presidente também argumenta que Gleisi, no dia 10 de setembro, teria atribuído ao presidente responsabilidade no assassinato do petista Benedito Cardoso dos Santos, morto a facadas em Mato Grosso por colega de trabalho bolsonarista.

Segundo a Folha de S. Paulo, a assessoria de Lula afirmou que o presidente eleito apenas se manifestaria nos autos do eventual processo.


Comentários

Relacionadas

Veja Também

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!