Eleições 2022: metade dos parlamentares eleitos que dizem ser negros são brancos

Informação consta em levantamento do UOL feito por banca de heteroidentificação racial

[Eleições 2022: metade dos parlamentares eleitos que dizem ser negros são brancos]

FOTO: Reprodução/TSE

Os brasileiros elegeram 517 parlamentares que se declaram negros nas eleições deste ano. Apesar do alto número, cerca de 32,3% dos deputados federais, estaduais e senadores que irão assumir os mandatos no ano que vem, um levantamento divulgado pelo UOL neste domingo (20), quando é celebrado o Dia da Consciência Negra, mostra que nem todos os políticos eleitos são considerados negros aos olhos da sociedade brasileira.

A pedido do UOL, uma banca de heteroidentificação racial, método usado para evitar fraudes nas cotas raciais, apontou que só 263 destes eleitos são negros. Isso representa 16,4% dos novos ingressantes no Senado, na Câmara e nas assembleias legislativas estaduais. Esta é a primeira eleição em que os partidos foram obrigados, após uma decisão do Tribunal Superior Eleitoral (STE), a destinar de forma proporcional às campanhas de candidatos negros o dinheiro dos fundos partidário e eleitoral. 

Neste ano, os eleitores renovaram um terço das 81 cadeiras do Senado. Entre os 27 escolhidos, todos os seis negros são homens. São três pretos: Magno Malta (PL-ES), Romário (PL-RJ) e Beto Faro (PT-PA). E outros três pardos: Flávio Dino (PSB-MA), Dr. Hiran (PP- RO) e Rogério Marinho (PL-RN).

Outros dados

O levantamento aponta que dos 1.059 deputados estaduais eleitos em 2022, 376 se autodeclararam negros, mas 49% deles não são. Entre os 303 homens eleitos que se veem como negros, 52,1% não foram identificados como negros pela banca. Entre as 73 mulheres do grupo, o índice foi de 35,6%.

Já na Câmara dos Deputados, 135 dos 513 parlamentares eleitos falam ser negros. Porém, 51,1% deles tiveram a autodeclaração contestada pela banca de heteroidentificação. A Bahia foi o estado que mais elegeu deputados federais que se dizem negros no país: mas 13 dos 21 tiveram a autodeclaração colocada em xeque pela banca. Sérgio Brito (PSD) é um deles. Nas eleições deste ano e nas de 2018, ele se declarou como pardo, mas se via como branco em 2014.


 


Comentários

Relacionadas

Veja Também

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!