Entrada de ajuda humanitária na Faixa de Gaza cai 50% em fevereiro, aponta relatório

Queda é reflexo do aumento dos ataques aéreos sem aviso prévio

[Entrada de ajuda humanitária na Faixa de Gaza cai 50% em fevereiro, aponta relatório]

FOTO: UN News/Ziad Taleb

Um relatório da Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (Unrwa), divulgado nesta segunda-feira (26), revela que o aumento dos ataques aéreos sem aviso prévio em Rafah, no sul de Gaza, dificultam as operações humanitárias. 

Segundo o levantamento, fevereiro foi um mês em que muito pouca ajuda chegou em Gaza, com uma média de quase 98 caminhões entrando por dia, uma redução de 50% nos suprimentos em comparação com janeiro de 2024. O número de comboios entrando no enclave permanece bem abaixo da meta de 500 entregas por dia, com dificuldades significativas para trazer suprimentos através das passagens de Kerem Shalom e Rafah. 

Além disso, os caminhões da Unrwa têm enfrentado enormes obstáculos para entrar na Faixa de Gaza devido a restrições de segurança e fechamentos temporários em ambos os cruzamentos.  A agência afirma que a segurança para administrar a travessia foi severamente afetada devido à morte de vários policiais palestinos em ataques aéreos israelenses recentes perto das passagens fronteiriças.

Em discurso na abertura da 55ª Sessão do Conselho de Direitos Humanos em Genebra, nesta segunda-feira, o secretário-geral da ONU repetiu o seu apelo por um cessar-fogo humanitário e pela libertação imediata de todos os reféns.  António Guterres ressaltou que a ajuda humanitária ainda é “completamente insuficiente”. Segundo ele, Rafah é o núcleo da operação de assistência e a Unrwa é “a espinha dorsal desse esforço”. 
 


Comentários

Relacionadas

Veja Também

[Lei que reestrutura carreira de professor indígena é sancionada na Bahia ]

A regulamentação foi publicada na edição do Diário Oficial desta quarta (24)

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!