Galã da Casa dos Artistas do SBT tem alta após luta contra o coronavírus

O empresário publicou vídeos em que aparece internado no hospital e mostra seu corpo após perder peso

[Galã da Casa dos Artistas do SBT tem alta após luta contra o coronavírus]

Galã da segunda edição do reality Casa dos Artistas do SBT, Flávio Mendonça, irmão gêmeo de Gustavo, revelou nesta terça-feira (31) que foi diagnosticado com o coronavírus. Em publicação no Instagram, o empresário deu detalhes sobre sua batalha contra a Covid-19. 

"Aí estou eu antes e depois do coronavírus. Foi, sem dúvida, a pior experiência da minha vida (...). Em 13 de março comecei com uma 'gripezinha' que incluía, febre, dor no corpo, pouca tosse e muita fraqueza. Era um final de semana e eu estava na praia com os meus filhos. Em casa fiquei até a terça-feira (17/03) esperando melhoras, mas só me sentia pior. Fui ao hospital e sem possibilidades de fazer exames para o coronavírus fui instruído a voltar pra casa e manter a quarentena. Fiz isso e só piorava. Achei que morreria", escreveu ele.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Aí estou eu antes e depois do CORONAVÍRUS. Foi sem dúvida, a pior experiência da minha vida. Estive confinado do dia 23/01 a 18/02 para as gravações do MADE IN JAPÃO, do Programa Domingo Show da Sabrina Sato da Rede Record. Senti muitas saudades da minha família, da minha rotina, mas fiquei até o final, lutando para vencer, e ainda nem sei quem será o Vencedor. Saindo de lá, curti a minha familia e em 13/03 comecei com uma “gripezinha” que incluía, febre, dor no corpo, pouca tosse e muita fraqueza. Era um final de semana e eu estava na praia com os meus filhos. Em casa fiquei até a terça-feira (17/03) esperando melhoras, mas só me sentia pior. Fui ao hospital e sem possibilidades de fazer exames para o coronavírus fui instruído a voltar pra casa e manter a quarentena. Fiz isso e só piorava. Achei que morreria. Retornei ao hospital no domingo (22/03) e já estava com um quadro grave de complicações pulmonares. Recebi um protocolo pra tratar a pneumonia em casa. Antibióticos, antitérmico e quarentena. Após 5 dias, a febre deu uma trégua, mas o meu corpo parecia que havia saído de uma betoneira. Não conseguia sair da cama. Retornei ao hospital na sexta-feira (27/03) e fui internado para uma nova etapa de procedimentos. Meu quadro havia se agravado. A pneumonia estava resistente. Eu só pensava no pior . Tive medo de não voltar a ver a minha familia e sofria muito. Como pode, meu Deus, um vírus excomungado como esse causar tanta dor, tanto sofrimento? A TV, as mídias sociais, só me mostravam o pior. Minha mãe me deu uma bronca e me pediu pra não mais assistir e me fez ver que poucos morriam (e por outras causas associadas) perto dos muitos que sobreviviam. Fui aos poucos me fortificando , física e espiritualmente e consegui, com a ajuda das orações da minha familia, dos meus amigos e com a competência da equipe médica do Hospital Albert Einstein vencer essa que foi a pior batalha que travei na minha vida. Recebi alta do hospital hoje, dia 31/03. Que Deus abençoe a todos.

Uma publicação compartilhada por Flávio Mendonça (@flaviomendonca1) em

 


Comentários

Relacionadas

Veja Também

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!