Mais de 650 mil empresas aderiram ao Simples em 2024

Cerca de 349 mil negócios foram excluídos do programa por pendências

[Mais de 650 mil empresas aderiram ao Simples em 2024]

FOTO: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Mais de 650 mil micro e pequenas empresas passaram a fazer parte do Simples Nacional em 2024, segundo dados publicados nesta sexta-feira (1º) pela Receita Federal. Foram recebidos 1.006.011 pedidos de opção pelo regime especial de tributação até 31 de janeiro.

Desse total, 657.050 contribuintes tiveram o pedido aceito, 65,31% do total. No entanto, 348.961 (34,69%) estão com pendências e foram excluídos do regime simplificado de tributação, que unifica o pagamento de tributos federais, estaduais e municipais numa única guia, com alíquotas reduzidas.

Em relação aos microempreendedores individuais (MEI), foram registrados 77.362 pedidos de adesão ao Simei, sistema específico para a categoria, dos quais 59.426 foram deferidos, 76,82% do total, e 17.936 indeferidos (23,18%).

De acordo com a Receita Federal, o percentual de aprovação aumentou entre as micro e pequenas empresas e diminuiu entre os MEI. Em 2023, os pedidos de adesão aceitos chegaram a pouco mais de 52% para o Simples Nacional e ficaram em torno de 85% para o MEI.

Tradicionalmente, quem não pagou os débitos é retirado do Simples Nacional em 1º de janeiro de cada ano. As empresas excluídas, no entanto, têm até 31 de janeiro para pedir o regresso ao Simples Nacional, desde que resolvam as pendências até essa data. Os pedidos e as regularizações foram processados em fevereiro.

A data limite de 31 de janeiro para pedir a adesão ou a reinclusão no Simples Nacional não pôde ser prorrogada porque o prazo é definido pela Lei Complementar 123/2006, que criou o regime especial.

Contestação

As empresas e os microempreendedores que tiveram o pedido rejeitado podem contestar a decisão. O Fisco, no entanto, esclarece que a contestação deve ser feita ao ente público a quem o contribuinte deve: União, estados, municípios e Distrito Federal.

No caso de pendências com a Receita Federal, o contribuinte deve acessar o site do GovBr para receber orientações sobre como contestar o termo de indeferimento.


Comentários

Relacionadas

Veja Também

[Mais de 40 casas são interditados após erosão atingir rua em Candeias]

A região afetada já era tratada como área de risco, agora passou a ser um local inseguro para moradia

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!