MPF recomenda que cidades mineiras barrem acesso aos cânions

Após acidente, locais passarão por mapeamento geológico

[MPF recomenda que cidades mineiras barrem acesso aos cânions ]

FOTO: Reprodução

O Ministério Público Federal (MPF) recomendou, na última quinta-feira (13), que os municípios de São João Batista do Glória e São José da Barra, localizados no sudoeste de Minas Gerais, interditem temporariamente o acesso de pessoas e embarcações ao lago de Furnas. Isso porque as áreas possuem a mesma característica dos cânions, onde ocorreu o deslizamento de blocos rochosos no último dia 8 de janeiro.

Ao município de Capitólio (MG), que já efetuou a interdição do local do acidente, foi recomendado que mantenha a proibição de acesso às áreas dos cânions de Furnas, Cascata D'Água e atrativo "Mirante dos Canyons".

Em todos os casos, as interdições deverão vigorar até que seja realizado o mapeamento geológico da região, verificando-se os possíveis pontos de risco de novos deslizamentos ou desprendimentos de rochas, com apresentação de laudo ou relatório que ateste a segurança das áreas. Além disso, o órgão recomendou  a proibição de navegação de turismo em quaisquer áreas da região sob alerta. 

Essa proibição também valerá até que os planos de ordenamento náutico dos municípios sejam revistos, com o mapeamento dos locais. O MPF também encaminhou recomendação de teor semelhante à Delegacia Fluvial de Furnas, pertencente à Marinha.
 


Comentários

Relacionadas

Veja Também

[Edição da exposição ANTÔNIOS reúne obras nacionais e internacionais no Centro Histórico de Salvador! ]

Com visitação gratuita, o tradicional tributo à Santo Antônio conta este ano com doações para as Obras Sociais Irmã Dulce

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!