Putin tem prisão decretada pelo Tribunal de Haia

Rússia não reconhece a jurisdição do país

[Putin tem prisão decretada pelo Tribunal de Haia ]

FOTO: Reprodução / Twitter

Um mandato de prisão contra o presidente da Rússia, Vladimir Putin, foi emitido nesta sexta-feira (17), pelo Tribunal de Haia. Putin é acusado de deportações e transferências ilegais de crianças de áreas ocupadas na Ucrânia por forças russas.

“Há motivos razoáveis para acreditar que o sr. Putin tem responsabilidade criminal individual pelos crimes mencionados”, disse o Tribunal em comunicado.

A Comissária para os Direitos da Criança do Gabinete do Presidente da Federação Russa, Maria Alekseyevna Lvova-Belova, também foi acusada dos mesmos crimes de guerra.

O mandado de prisão acontece um dia após uma comissão da Organização das Nações Unidas (ONU) acusar o líder russo de cometer crimes de guerra durante a invasão na Ucrânia.

A Rússia disse não reconhecer a jurisdição do Tribunal de Haia, e afirmou que não extradita seus cidadãos.

“As decisões do Tribunal Penal Internacional não têm significado para o nosso país, inclusive do ponto de vista jurídico”, disse a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, em comunicado divulgado no Telegram.

Julgamento

O Tribunal de Haia só tem poderes de prender suspeitos em países que aprovaram a criação da Corte, em 1998. Atualmente, 123 países reconhecem as decisões do TPI. Catar, China, Iêmen, Iraque, Israel, Líbia e Estados Unidos foram contrários à criação do tribunal. 

Outros países como a Rússia, Burundi e Filipinas retiraram suas assinaturas do acordo e também não reconhecem a jurisdição da Corte.

Com isso, a prisão de Putin depende da cooperação internacional entre países que acatam as ordens do Tribunal de Haia. Pelas regras, qualquer país signatário do TPI tem a obrigação de extraditar indivíduos investigados pela Corte que esteja em território nacional.
 


Comentários

Relacionadas

Veja Também

[Lei que reestrutura carreira de professor indígena é sancionada na Bahia ]

A regulamentação foi publicada na edição do Diário Oficial desta quarta (24)

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!