Sem consultar partido, Dayane Pimentel proíbe candidatura de Alden e declara apoio a Bruno Reis

No último ano, a candidatura do deputado Alden tem chamado atenção pelas conquistas na Assembleia Legislativa da Bahia

[Sem consultar partido, Dayane Pimentel proíbe candidatura de Alden e declara apoio a Bruno Reis]

FOTO: Reprodução

Depois de variadas notícias informando que o deputado estadual Capitão Alden (PSL) pode ser o candidato bolsonarista à prefeitura de Salvador, a deputada federal Dayane dos Santos (PSL), procurada pelo Farol da Bahia informou por meio de nota, que o parlamentar não receberia a legenda para a candidatura, já que, em acordo firmado pelo partido, o apoio seria ofertado a Bruno Reis (DEM), candidato à prefeitura apoiado pelo atual prefeito de Salvador ACM Neto.

No entanto, nenhum filiado registrado em partido pode ser impedido de se colocar como postulante a uma vaga. O nome que vai comandar a chapa, assim como o vice, só pode ser decidido após convenção partidária, ainda que a legenda prefira não ter candidato próprio e apoiar outro partido. 

No último ano, a candidatura do deputado Alden tem chamado atenção pelas conquistas na Assembleia Legislativa da Bahia. Vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos e Segurança Pública, ele foi o único deputado a propor a redução dos salários dos parlamentares durante à pandemia da Covid-19. Alden, no entanto, prefere ser humilde, mesmo tendo adotado o protagonismo na luta dos direitos da PM-BA no parlamento. 

"As pessoas sempre perguntam: por que não me candidato a prefeito? Ou até mesmo a governador? São questionamentos, que às vezes, chegam como afirmações, que de certa forma podem gerar interpretações múltiplas. Para construir uma candidatura a prefeito é necessário também alianças, ajustes, entre outros detalhes. Salvador precisa de um candidato que seja realmente conservador, que esteja disposto a defender as bandeiras do presidente e que seja legítimo e legitimado pelas bases, aos eleitores e não da forma como esta sendo, imposta e unilateral. Quais grupos de direita foram consultados? Quando foi que houve consulta formal aos apoiadores?", questionou, em entrevista exclusiva ao Farol da Bahia

O parlamentar, que tem adotado cada vez mais uma postura de oposição ao governo petista da Bahia, em embates concretos à respeito de direitos dos beneficiários do Planserv e sobre o imbróglio da compra dos respiradores pelo Consórcio Nordeste, contesta a negativa imediata da deputada. 

"Quanto a posição do PSL, pelo que vi na imprensa, Dayane Pimentel "fala" pelo PSL e soltou uma nota afirmando que já existe um acordo com outras lideranças e, pelo que entendi, o “partido” não tem interesse em ter um candidato próprio em Salvador. Ela "fala" pelo PSL, mas quem compõe o PSL?Os filiados foram consultados formalmente? Houve reunião ou assembléia para discutir isso? Os parlamentares que compõem o partido foram consultados?", cravou o deputado.


Comentários

Relacionadas

Veja Também

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!