STF retoma julgamento sobre restrições na Lei das Estatais

Ação do PCdoB contesta trechos da legislação que limitam nomeações para empresas públicas com restrições a atividades políticas prévias

[STF retoma julgamento sobre restrições na Lei das Estatais ]

FOTO: Reprodução/CNJ

O Supremo Tribunal Federal (STF) retomará nesta quarta-feira (6), o julgamento da ação apresentada pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB) contra dispositivos da Lei das Estatais que impõem restrições às indicações de conselheiros e diretores para cargos em empresas públicas. A restrição alcança também aqueles que tenham participado na estrutura de um partido político ou em campanhas eleitorais nos três anos anteriores. 

Em março deste ano, os ministros iniciaram a análise da ação em plenário virtual, mas o processo foi suspenso após o ministro André Mendonça solicitar mais tempo para análise do caso.

O ex-ministro e relator do processo, Ricardo Lewandowski, atualmente aposentado, já manifestou seu voto favorável à flexibilização da legislação, argumentando que as regras estabelecem "discriminações desarrazoadas e desproporcionais" e violam o princípio da isonomia.

A ação proposta pelo PCdoB argumenta que as regras esvaziam direitos constitucionais fundamentais, como isonomia, liberdade de expressão e autonomia partidária.

A Lei das Estatais foi aprovada em 2016, durante o governo do ex-presidente Michel Temer, como resposta às investigações que revelaram o uso político de empresas públicas, incluindo a Petrobras, em práticas de corrupção. Os principais aspectos da legislação visam proteger as estatais de interferências políticas indevidas. 


Comentários

Relacionadas

Veja Também

[Oficina gratuita de Escrita Criativa segue com inscrições abertas até hoje (03)]

Com aulas presenciais entre os dias 11 e 14 de março, a atividade será ministrada pelo crítico de cinema Rafael Carvalho

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!