Teresa Kodama lança campanha de Enfrentamento ao Abuso Sexual de Crianças e de Adolescentes

Aos detalhes...

[Teresa Kodama lança campanha de Enfrentamento ao Abuso Sexual de Crianças e de Adolescentes ]

Em virtude do aumento de casos de abuso sexual de crianças e de adolescentes  no período de pandemia, Teresa Kodama, Artista Plástica Autodidata e Embaixadora Social da Federação Paulista de Basketball, idealizou uma Campanha de Enfrentamento ao Abuso Sexual de Crianças e de Adolescentes. A Campanha tem o apoio da Federação Paulista de Basketball, da GCS Sports, da APAMAGIS  - Associação Paulista de Magistrados, do IPAM - Instituto Paulista de Magistrados, do Projeto Eu Tenho Voz no Combate ao Abuso Sexual de Crianças e de Adolescentes, a Usoarte e a Arte e Cerâmica Zita Delgado. 
Nessa pandemia, por estatísticas, houve um aumento de casos de abuso de crianças e de adolescentes. Pela BCC News, estão ocorrendo seis internações diárias por aborto envolvendo meninas de 10 a 14 anos, que engravidam após serem estupradas. Em decorrência de casos de abusos ocorridos e pela grande preocupação com a grave situação vivenciada por crianças e por adolescentes, existe desde 2016, o Projeto EU TENHO VOZ, idealizado pela Juíza de Direito Doutora Hertha Helena Rollemberg Padilha de Oliveira e executado pelo IPAM - Instituto Paulista de Magistrados, que tem como objetivo a defesa e prevenção contra o crime de abuso sexual, físico e psicológico cometidos contra crianças e adolescentes.
"A iniciativa da artista Teresa Kodama, que também é  Procuradora  do Estado aposentada  e voluntária do projeto Eu Tenho Voz possibilitou a união de forças, no combate ao abuso sexual de crianças e adolescentes. Estamos em um momento crítico em que muitas crianças estão confinadas com seus agressores. Somente a atuação firme e concreta daqueles que convivem com estas crianças pode retira-las desta situação de sofrimento.   A proteção de nossas crianças e adolescentes depende de todos nós. Juntos vamos virar este jogo!", falou a Doutora Hertha Helena Rollemberg Padilha de Oliveira. A Presidência do IPAM é exercida pela Juíza de Direito, Doutora Tânia Ahualli.
Teresa Kodama é uma das colaboradoras do IPAM, do Projeto Eu Tenho Voz, se sente honrada por colaborar com tão importante Projeto. É uma grande admiradora e abraçou a causa com muita determinação, garra, coragem e fé, com a certeza de que o projeto atinge o fim almejado.
Ante ao aumento de casos de abuso de crianças e de adolescentes nessa pandemia, falou sobre o tema em uma live no dia 04 de setembro, a convite da amiga e advogada Maria Lima.
O projeto foi idealizado com uma peça teatral intitulada "Marcas da Infância", do Cia. Narrar Histórias, onde os exímios atores Patrícia Torres, Fabrício Zavanella, Daniela Alessandra e Vânia Lima encenam situações de abuso contra crianças e adolescentes. O projeto atua no segundo ambiente de confiança e convivência diária das crianças, que são as escolas de Ensino Fundamental I e II e em centros comunitários, do Município do Estado e nos Municípios. Foram feitas parcerias com a Secretaria Estadual e Municipal de Educação, e dos Municípios, e certamente outras parcerias surgirão.Após a peça teatral, um voluntário - Juiz de Direito, Promotor de Justiça, Procurador do Estado e Advogados - conversa com as crianças denotando a importância de denunciarem os abusos, de não terem medo e que eles têm voz. Muitas denúncias foram feitas ao longo desses anos e, também no período de pandemia, onde os educadores estão atuando e tendo a possibilidade de detectar casos de abuso. Foram feitos cursos de capacitação para educadores -“Curso de Formação Básica para Prevenção e Combate ao Abuso Sexual de Crianças e Adolescentes” - e serão feitos outros quando necessários, para que tenham a possibilidade de detectar as situações e fazerem o encaminhamento necessário para a adoção de providências em cada caso. Tambêm coordena e celebra parcerias com profissionais especializados no acolhimento às vítimas de abusos, como Assistentes Sociais, Psicólogos, Advogados, e convênios com as Instituições de Justiça, formando uma rede de atuação, para dar a voz às vítimas e para confirmar a condução legal para a solução dos crimes ocorridos. Também esta sendo idealizado o Projeto por meio digital e será concretizado em breve. Todos devem estar atentos aos sinais e à mudança comportamental das crianças e de adolescentes, e devem denunciar.
Todos os dados serão preservados.
O formulário da denúncia pode ser encontrado no novo site do IPAM (www.ipam.com.br) ou no site do Projeto "Eu Tenho Voz" (www.eutenhovoz.com.br), site que está sendo reformulado.
As denúncias também podem ser feitas ao IPAM, para um Juiz de Direito, Promotor de Justiça ou Procurador do Estado, para o Conselho Tutelar, pelo disque 100, 180 e 190. A Cartilha do Projeto "Eu Tenho Voz" também pode ser encontrada nos sites acima citados.                                                       


Comentários

Relacionadas

Veja Também

Fique Informado!!

Deixe seu email para receber as últimas notícia do dia!