“Vai dar uma canetada e me prender?", diz Bolsonaro a Alexandre de Moraes em live

Presidente também voltou a criticar o seu principal concorrente, Luiz Inácio Lula da Silva

[“Vai dar uma canetada e me prender?

FOTO: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (PL) realizou uma live na noite desta terça-feira (27), onde afirmou que o ministro e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, teria vazado para a imprensa um inquérito que aponta que a Polícia Federal encontrou no telefone de Mauro Cesar Barbosa Cid, principal ajudante de ordens do presidente, indicios de que eram feitas transações financeiras do gabinete presidencial. Uma reportagem divulgada pela Folha de São Paulo informou que a quebra de sigilo do ajudante foi um pedido da Polícia Federal, porém Bolsonaro discordou.

"Não vem com esse papinho que foi a PF, não. Esse pessoal da PF, Alexandre de Moraes, come na tua mão. Vazou. Na reta final. Por quê? Criar clima, constranger o ajudante de ordem. Eu não vou adjetivar aqui porque tenho vergonha de falar o adjetivo que merece o Alexandre de Moraes. Ele vaza isso para a imprensa para constranger a mim", argumentou.

Foi encontrado uma série de mensagens que levantaram suspeitas de investigadores sobre haver transações financeiras sendo feitas feitas no gabinete do presidente. Áudios, fotos e conversas de Cid com outros funcionários, sugerem a existência de depósitos fracionados em dinheiro. Bolsonaro comentou o caso durante a live.

“Essas contas aí, eu vou chutar aqui, não sei, deve dar uns R$ 12 mil por mês. Aí, o Alexandre de Moraes botou o Cid no inquérito das fake news e quebrou o sigilo telemático dele. Estão lá conversas do Cid com minha esposa, comigo, demais ajudantes de ordem", disse.

Ainda durante a live, o presidente voltou a criticar o seu principal adversário, Luiz Inácio Lula da Silva afirmando que o Supremo vai dar causa ganha para Lula, que afirmou que irá pedir indenização pelo período que esteve preso. 

”Essa semana o Lula declara que vai entrar na Justiça e requerer indenização pelo período que esteve preso. Se o Lula entrar na Justiça, e se cair no Supremo, a gente sabe que o Supremo, a princípio, vai dar causa para ele. Ele tem a maioria lá dentro, então, tem tudo para ganhar uma indenização bilionária", afirmou o presidente.


Comentários