Varíola dos macacos: cientistas brasileiros veem risco da doença chegar ao país

Será realizado um plano para estruturar a rede de saúde para quando os primeiros casos surgirem

[Varíola dos macacos: cientistas brasileiros veem risco da doença chegar ao país ]

FOTO: Centro de Controle de Doenças/Divulgação

No intuito de acompanhar os casos de varíola dos macacos, que têm se espalhado pelo mundo nos últimos dias, cientistas brasileiros formaram comissão. O avanço da doença deixou cientistas em alerta, já que é o maior número de casos visto fora da África —o que sugere uma cadeia de transmissão atípica. 

A Câmara Técnica Temporária é coordenada pela RedeVírus do MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações) e os sete cientistas vão montar um plano para estruturar a rede de saúde para quando os primeiros casos surgirem no Brasil. 

Até sexta-feira (20), segundo documento compartilhado pelos países, havia 143 de casos notificados, entre suspeitos e confirmados —a maioria deles em Portugal, Espanha e Reino Unido. Entretanto, Israel, Austrália e Estados Unidos, fora do continente europeu, também já têm casos registrados. Ainda ontem, a Alemanha informou o primeiro caso da varíola dos macacos — um brasileiro. 


Comentários