Vacinação contra Covid-19 durante gravidez reduz internação de bebês, diz estudo

Estudo foi publicado no New England Journal of Medicine

[Vacinação contra Covid-19 durante gravidez reduz internação de bebês, diz estudo]

FOTO: Marina Demidiuk/Shutterstock

Um estudo publicado no New England Journal of Medicine revelou que a vacinação contra a Covid-19 durante a gestação reduz a possibilidade de internação de bebês com menos de seis meses de serem hospitalizados pela doença na forma agravada. 

A pesquisa mostrou que o risco de hospitalização de bebês com mães vacinadas reduziu cerca de 80% durante a onda da variante Delta (1 de julho a 18 de dezembro de 2021) e 40% durante a Ômicron (19 de dezembro a 8 de março de 2022). 

“Nossos resultados reforçam a importância da vacinação da COVID-19 durante a gravidez para proteger as mulheres e seus bebês. Embora a proteção tenha sido menor durante o período Ômicron, em comparação com o período Delta, mesmo uma redução moderada no risco é importante, porque as vacinas provavelmente não estarão disponíveis para bebês com menos de 6 meses em um futuro próximo”, explicou a médica. 

Fizeram parte do estudo 537 bebês com menos de seis meses que foram internados em 30 hospitais pediátricos. Os dados também apontaram que 90% das mães de bebês que foram internados não haviam sido vacinadas. Do total, 21% foram para a UTI, 12% precisaram de ventilação mecânica e dois morreram.

De acordo com orientação do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), é recomendada a vacinação contra a Covid-19 em mulheres grávidas, amamentando, tentando engravidar ou que possam engravidar no futuro. No caso de gestantes e puérperas, a imunização é orientada assim que se tornarem elegíveis. 


Comentários