7 governadores e 20 parlamentares se infectaram com a Covid-19 em 2022

Onda de contaminação entre a classe política também atinge prefeitos e ministros

[7 governadores e 20 parlamentares se infectaram com a Covid-19 em 2022]

FOTO: Reprodução

Diante do avanço da variante Ômicron no Brasil, diversos políticos já informaram nesses primeiros dias de 2022 que testaram positivo para a Covid-19. Pelo menos sete governadores e 20 parlamentares disseram ter sido infectados ou reinfectados pelo vírus, além de prefeitos e ministros. 

Nas primeiras semanas deste ano, dos sete chefe dos Executivos estaduais, quatro foram reinfectados pela Covid: Carlos Moisés (Santa Catarina), Helder Barbalho (Pará), Eduardo Leite (Rio Grande do Sul) e Cláudio Castro (Rio de Janeiro). O catarinense e o gaúcho já haviam sido contaminados pela doença em julho de 2020, enquanto o paraense teve em abril do mesmo ano, e o fluminense, em dezembro de 2020.

Já os governadores Flavio Dino (Maranhão), Ratinho Junior (Paraná) e Romeu Zema (Minas Gerais) testaram positivo pela primeira vez.

Os seis parlamentares que anunciaram a reinfecção foram: os senadores Luis Carlos Heinze (PP-RS), defensor contumaz de medicamentos sem comprovação de eficácia para a doença, Jorginho Mello (PP-SC) e Kátia Abreu (PP-TO), e os deputados federais Marcio Marinho (Republicanos-BA), Tabata Amaral (PSB-SP) e Rejane Dias (PT-PI), que é primeira-dama do Piauí.

O número de congressistas que testaram positivo pela primeira vez é ainda maior. Ao menos 14 comunicaram ter contraído o vírus neste ano — os senadores Paulo Rocha (AP), líder do PT; Esperidião Amin (PP-SC); Marcelo Castro (MDB-PI); Fabiano Contarato (PT-ES); e Mecias de Jesus (Republicanos-RR), além dos deputados Marcelo Freixo (PSB-RJ), líder da minoria; Alessandro Molon (PSB-RJ), líder da oposição; Isnaldo Bulhões, líder do MDB; Jhonatan de Jesus (Republicanos-RR), filho de Mecias; Jerônimo Goergen (PP-RS); Célio Moura (PT-TO); José Nunes (PSD-BA); Danilo Forte (PSDB-CE); e André Janones (Avante-MG), pré-candidato à Presidência da República, completam a lista até aqui dos que foram infectados pela primeira vez.

Além deles, seis prefeitos testaram positivo para o novo coronavírus neste ano, sendo três deles, pela segunda vez. Os prefeitos do Recife (PE), João Campos (PSB), que é namorado da deputada Tabata Amaral; de Caldas Novas (GO), Kleber Marra (Republicanos); e de Goiânia (GO), Rodrigo Cruz (Republicanos), se reinfectaram.

Os prefeitos de Campo Grande (MS), Marquinhos Trad (PSD), de Araraquara (SP), Edinho Silva (PT), e de Guarulhos (SP), Guti (PSD), tiveram a doença pela primeira vez.

Por conta do vírus, três ministros do governo Jair Bolsonaro também foram contaminados neste ano. Um deles, o ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, testou positivo para a Covid pela segunda vez. A primeira vez foi em julho de 2020.

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves e o secretário especial da Cultura, Mario Frias, também contraíram a doença pela primeira vez. 


Comentários